terça-feira, 14 de setembro de 2010

Reunião do dia 14 de setembro

O avanço das Tecnologias da Informação e Comunicação – TIC delega à escola a tarefa de formar cidadãos capazes de se inserirem em uma sociedade evoluída tecnologicamente. Entretanto, para a inserção é necessário que os professores entendam o uso das TIC como ferramentas que podem potencializar o processo de aprendizagem.
No encontro de hoje procuraremos problematizar o uso do editor de texto como ferramenta de ensino e de aprendizagem.

Atividades
1. Discussão do texto Ensinar com ajuda da tecnologia de Luis Carlos de Menezes.
2. Pesquisa: Para que serve um editor de texto?
3. Postagem nos blogs individuais com os achados da pesquisa realizada.
4. Interação nos blogs dos colegas.

8 comentários:

Francine Ruas de Souza disse...

Acredito que a inserção tecnológica nas escolas é importante pois facilita o processo de aprendizagem. No entanto, é preciso que a escola tenha a infraestrutura necessária e que os professores saibam como utilizar as mesmas a fim de uma educação significativa e de qualidade.

Michele Lemos disse...

Olá pessoal, diariamente usamos recursos tecnológicos digitais e muitas vezes vamos aprendendo assim meio "na hora da necessidade", então acho legal começarmos pelo básico editor de texto que é o mais utilizado por todos nós. Ele é equipado com ferramentas para formatar e definir o layout da página, editar e estilizar o texto, verificar a ortografia, criar tabelas e listas, importar gráficos, trabalhar com HTML e até mesmo adicionar arquivos de música e de filme. Como vemos temos infinitas possibilidades de interação com este recurso, é só usar a criatividade.
Abraços.
Michele.

Maria Rodrigues disse...

Quando pensamos em um editor de texto, associamos logo a uma folha em branco na tela de nosso computador esperando para ser preenchida com nossas reflexões. Mas, também, podemos associar a uma folha de caderno esperando para ser preenchida pela cópia fiel do que o professor esta reproduzindo no quadro.
Para que serve um editor de texto?
A resposta esta na própria pergunta. Para editar textos, não importando se estamos falando do Microsoft Word, Microsoft WordPad, BrOffice Writer. O que diferencia um sistema operacional do outro são as ferramentas que cada um oferece para a edição dos textos.
Então, matematicamente falando, qual é o x da questão?
Um professor atento aos avanços das tecnologias digitais pode nos dizer que o x da questão esta intimamente ligado a escolha do editor de texto, pois isto é decisivo para o processo de aprendizagem do aluno. Desta forma, quantificamos a nossa variável, a partir da escolha de um editor de texto que ofereça a maior facilidade possível no uso de suas ferramentas.
S = {qualidade do editor de texto}
Mas, a pergunta não é “o que é um editor de texto?” e sim “para que serve um editor de texto?”. Então o x da questão não esta no editor e sim no texto?
O que é um texto? O que se espera na escrita de um texto? Os alunos escrevem textos? A escola tem legitimado os textos dos alunos?

Tiago Dziekaniak disse...

Nas últimas décadas, os avanços e os benefícios propiciados pelas tecnologias digitais, bem como a popularização em seu uso possibilitados por meio dos Telecentros e Núcleos de Tecnologia Municipais e pelas facilidades na aquisição dos equipamentos, os recursos digitais estão cada vez mais presentes na vida de cada sujeito. Entretanto cabe a nós nos perguntarmos como estes recursos estão sendo utilizados. Na educação são diversos os projetos que utilizam as tecnologias para potencializar as aprendizagens dos alunos, uma vez que o uso das mesmas, em especial o computador, facilitam a busca e a organização das informações.
Mas e a sociedade em modo geral, como utilizam as ferramentas digitais em seu cotidiano? Acredito que um dos maiores usos encontrados pela sociedade em modo geral são os editores de texto. Quando o assunto são os trabalhos acadêmicos e a busca por um emprego, o sujeito não pode nem pensar em fazer os trabalhos e um currículo à mão, em pleno século XXI estas simples práticas não são mais aceitas, uma vez que a clareza e a organização dos dados digitados, também servem para mostrar o quanto o sujeito é organizado em sua vida.
Acredito que a utilização dos editores de texto, anda lado a lado com o uso da internet e que cada vez mais as pessoas necessitam utilizar estes recursos e considero que o não saber utilizar esta ferramenta nos dias de hoje pode também configurar possíveis situações de exclusão.

Kellen disse...

A escola tem como objetivo possibilitar a aprendizagem dos alunos, bem como a sua socialização não apenas de conteúdos programáticos, mas também com assuntos que permeiam o universo do aluno. O uso de tecnologias na escola está em crescente expansão, que vão desde o lápis a borracha, canetas, quadro negro e branco, giz e marcadores de quadros, até chegar às tecnologias digitais, onde houveram inovações, surgindo a preocupação de como usá-las para melhor aproveitamento desta possibilitando aprendizagens significativas. Uma das possibilidades de uso da tecnologia é o editor de texto que pode nos auxiliar, pois ele permite não só uma digitação manual e automática, mas sim infinita possibilidade de recursos que possibilitam seu usuário criar e recriar novas linguagens. O uso do editor de texto auxilia o professor a experimentar juntamente com seus alunos novas possibilidades de comunicação e a utilização de diferentes recursos, como o uso de tabelas ou imagens para exemplificar determinado fato ou objeto.

Componentes: disse...

Nem tudo que escrevo resulta em um texto, pode ser apenas uma tentativa. Preciso apagar reestruturar... mas faz parte da construção da escrita. O editor de texto por permitir copiar, mover ou excluir, pelas funções de formatação, possibilidade de reverter às alterações, adicionar ou inserir conteúdos de um arquivo no arquivo sendo editado é um programa de computador diferente de outros tipos de software, como sistemas operacionais e ferramentas a eles ligadas, jogos e outros softwares lúdicos, entre outros. O ‘Editor de Texto’ propicia o usuário a melhorar a gramática e legibilidade do documento, em conjunto com o autor, para assegurar que o conteúdo está correto, dentro das normas bibliográficas.

Sheyla Costa Rodrigues disse...

O que é um texto? Na verdade precisamos questionar primeiro o que significa a escrita! Porque se escreve? Para quem se escreve? Mesmo que, habitualmente, a função central atribuída à escrita seja a de registro de informações, não se pode negar sua relevância para a difusão de informações e a construção de conhecimentos. O avanço das novas tecnologias e as interações entre diferentes suportes (por exemplo, papel, tela) e linguagens (verbal ou não verbal) têm permitido, inclusive, o aparecimento de formas coletivas de construção de textos. Deste modo, precisamos questionar a concepção de escrita que estamos adotando. A tomada de consciência das concepções que norteiam nosso fazer poderá nos levar a um caminho do meio, com a ausência de fundações, mas a partir da nossa experiência cotidiana.

Adriana Antunes disse...

O Editor de Texto é um processador de texto que possibilita ao escritor muitas ferramentas para criar documentos de texto. Existem inúmeros processadores sendo que alguns são mais simples, sem formatações e outros, mais sofisticados, que permitem também a inserção de imagens e até mesmo vídeos.
A escrita no editor de texto ganha uma maior mobilidade, podendo ainda assumir um formato até mesmo não linear (hipertexto). Mário Osório Marques, em sua obra Escrever é Preciso, retrata o dinamismo da escrita no computador lembrando que “a folha em branco enquadra o escrever nas coordenadas geográficas da altura e da largura; situando-o no mundo físico da estabilidade. Mas a tela do computador é móvel. Seu dinamismo vem de dentro e empurra a escrita para a frente ao mesmo passo que busca escondê-la em seu interior." (1997, p. 30)
Acredito que nós professores precisamos utilizar as diferentes possibilidades tecnológicas em nossa prática docente, desde a folha de papel até a folha digital, de acordo com os objetivos a serem alcançados pelo grupo.

O Grupo de Estudos Inclusão Tecnológica – GEITEC visa buscar nas suas atividades, problematizar o imbricamento das tecnologias digitais e de metodologias de ensino-aprendizagem em ambientes educativos tendo na discussão e na experimentação, com ferramentas da tecnologia digital, seu foco de trabalho, buscando estabelecer condutas consensuais que sejam resultantes do estar juntos em interações recorrentes.